quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

“Nave de Pedra”, chamou-lhe o escritor Fernando Namora

Um, dois, três...partida, largada, fugida!

26 de Dezembro.

Partimos para umas mini-férias em turismo de aldeia.

Desta vez decidimos visitar a aldeia de Monsanto. Uma aldeia histórica, situada no concelho de Idanha-a-Nova, no distrito de Castelo Branco.

Algures, em miúda, enquanto passava férias em Monfortinho, com os meus pais e a minha irmã, visitei pela primeira vez este lugar. Confesso que pouco ou nada me lembrava dele.

Apenas que tinha uma réplica de um galo de prata, símbolo do título de "Aldeia mais Portuguesa de Portugal".


Oh, fraca memória!

Mas desta vez, as lembranças estão bem frescas e escrever sobre elas é a melhor forma de as poder perpetuar no tempo.

Na segunda-feira fomos encontrar a aldeia de Monsanto aninhada numa encosta escarpada - o cabeço de Monsanto.

A aldeia é uma imponente e impressionante povoação esculpida no granito agreste de um monte de pedra que domina toda a planície circundante. É impossível, para quem a visita pela primeira vez, não ficar surpreendido e profundamente admirado pelas constantes mostras de puro engenho e arte. Tanto se encontram lajes de granito a servirem de chão, como penedos a servirem de parede ou de telhado nas casas.

Por isso, quem visita Monsanto é com certeza assaltado pela mesma dúvida que alguém um dia escreveu sobre este lugar:

“Nunca se sabe em Monsanto
(que as águias roçam com a asa)
se a casa nasce da rocha
se a rocha nasce da casa”





E, nestes dias, foi um verdadeiro deleite poder vaguear pelas ruelas sinuosas, sem presas, sem tempo, sem hora marcada. Descobrir os recantos solarengos, tranquilos e harmoniosos que compõem de forma melodiosa a paisagem. Descobrir um povo envelhecido e sereno, mas muito orgulhoso das suas raízes e do que é seu por direito.




Além de toda a originalidade arquitectónica que caracteriza Monsanto, a aldeia oferece ao visitante muito património histórico. Nela encontramos registos bem visíveis da presença humana desde o paleolítico, passando pela ocupação romana, assim como pelos vestígios da permanência visigótica e árabe. Há por isso muito que descobrir e apreciar neste cantinho de Portugal.

O pôr-do-sol, visto do alto dos 758 metros de cabeço, é sem dúvida um dos mais bonitos que já alguma vez vi. E quando a noite chega cobre com um manto de magia e misticismo este lugar que é único.






Durante a nossa estadia aproveitámos para fazer alguns percursos pedestres, nomeadamente o da "Rota dos Barrocais" que nos oferece uma visita guiada pela aldeia e as cercanias, numa extensão de 4,5 km.



No dia a seguir à nossa chegada, visitámos também a localidade de Penha Garcia e fizemos a obrigatória rota dos Fósseis, numa extensão de 3 km. E sem dúvida que valeu mesmo a pena conhecer as imponentes arribas que envolvem todo o vale que se esconde abaixo da barragem. Aqui as rochas expõem vestígios de Trilobites, seres marinhos que viviam nesta região, na Era do Paleozóico.

Durante o bonito percurso, fomos encontrando lindos moinhos de rodízio, que foram alvo de recuperação nos últimos anos e que outrora constituiram o maior conjunto de unidades moageiras do concelho de Idanha-a-Nova. Daí a importância e a referência que ainda hoje tem o pão de Penha Garcia.


No fim da nossa viagem, fizemos o percurso urbano da pequena e pitoresca aldeia de Idanha-a-Velha, também referenciada como aldeia histórica e que ocupa um lugar de destaque no contexto das estações arqueológicas do país.


É impressionante todo o seu espólio e património, fruto da presença de inúmeros povos que ali se estabeleceram ao longo dos séculos.

E assim regressamos a casa, orgulhosos do nosso país e cheios de esperança que estas obras-primas da humanidade e da natureza sejam preservadas até à eternidade.

18 comentários:

  1. É lindo!!! Conheço muito bem, já que a minha mãe é de uma aldeia aí pertinho dessas!
    Que belo passeio!
    Beijinho e um bom ano para ti e todos os teus!

    ResponderEliminar
  2. Que bonito post com uma das aldeias mais bonitas que vi até hoje.Bj grande. E continuação de bons posts.

    ResponderEliminar
  3. Que beleza, não conheço e vou querer conhecer! Obrigada por partilhares desta maneira os sítios bonitos por onde passas. A fotografia onde está o teu contorno recortado ao pôr de sol está fantástica! E boas (óptimas entradas para 2012!) ;)
    *

    ResponderEliminar
  4. Uma boa sugestão para conhecer o nosso bonito país. As fotos estão lindissimas! Bom Ano!

    ResponderEliminar
  5. Uma boa sugestão para conhecer o nosso bonito país. As fotos estão lindissimas! Bom Ano!

    ResponderEliminar
  6. Uma boa sugestão para conhecer o nosso bonito país. As fotos estão lindissimas! Bom Ano!

    ResponderEliminar
  7. Olha, sempre pensei que era "partida,largada,fugida" e a princesinha também diz assim :)
    Quanto à aldeia,lindissima,fiquei com vontade de conhecer!
    Bj grande e bom 2012 para ti e toda a tua familia

    ResponderEliminar
  8. Que sítio lindo....
    e que fotos maravilhosas, dá vontade de visitar. Talvez um dia...

    ResponderEliminar
  9. Muito obrigada pelos vossos comentários. Para quem não conhece Monsanto, vale mesmo a pena lá ir. Garanto-vos!

    Paula FM: Também gosto muito dessa foto! Feliz Ano de 2012 para ti também :)

    ce.: Pensavas e pensas bem! Eu é que não sei onde tinha a cabeça quando escrevi "lagarta", lol! Já corrigi. Obrigada :)
    Desejos de um feliz e próspero ano de 2012 para ti e para os teus.

    Beijinhos e continuação de boas festas :)

    ResponderEliminar
  10. Gostei muito desta "visita" que as tuas fotos - lindíssimas - e as tuas palavras me proporcionaram.

    Obrigada, beijinho

    ResponderEliminar
  11. já tive o prazer de conhecer... mas a sua foto repostagem está divinal. Muitos parabens pelas sua palavras também.

    realmente temos muito que nos orgulhar deste nosso Portugal

    beijinhos grandes

    ResponderEliminar
  12. Olá Bom dia,

    gostei particularmente deste post porque os emus pais e irmão são de Idanha a Nova, e é esta localidade e todo o seu concelho, principalmente Monsanto é lindissimo. Numa próxima visita ao concelho visite a Vila da Idanha e vai adorar.

    Obrigada por este miminho :)

    Sandra

    ResponderEliminar
  13. Belo passeio, sim senhor!
    Monsanto é lindo (recordei a sua beleza nas tuas fotos) e Idanha-a-Velha também:)
    Confesso que Penha Garcia não conheço (acho eu...), mas fiquei com vontade de voltar a esses lados:)
    E para que não haja dúvidas: Portugal é Lindo!!! De norte a sul há recantos que vale a pena ver e visitar!
    Bom Ano:)

    ResponderEliminar
  14. Olá,
    Também já fui a Monsanto e vale realmente a pena visitar, parabéns pelas excelentes fotos que publicas-te.

    p.s. Não te preocupes, aquelas minhas palavras realmente têm muita história por detrás, foi um ano para esquecer, muito problemático!

    Bom 2012
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  15. ola. A minha mae é de Monsanto e passei as minhas férias de infancia la todas. Adoro mesmo, tenho pena de agora não poder la ir mais vezes. Esta altura então é muito bonita com os madeiros junto a igreja matriz. Quanto a Penha Garcia o pão é optimo e trago sempre 2 ou 3 quando vou de ferias para alem de que a piscina natural (junto ao passeio pela rota dos fosseis e por baixo do castelo)é muito boa no verão.
    beijinho

    ResponderEliminar
  16. Que bonito! As fotos noturnas estão lindaaaaas!

    ResponderEliminar
  17. Uauu que fotos bonitas, não conheço mas sem dúvida vale a pena passar aí uns dias.
    Conhecia o verso mas que me lembre nem sequer tinha visto uma foto das casas com pedras ou das pedras com casas.. já nem sei.
    obrigada por partilhares essas nossas riquezas que tanta gente tal como eu desconhece.
    Pinta

    ResponderEliminar
  18. Fiquei com tantas saudades de passear pelo Norte e centro do nosso país! Adorei as fotos :)

    ResponderEliminar

Obrigada pela visita e pelo vosso comentário :)