terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Até me dá cabo dos nervos

Seja barata ou cara, a probabilidade de se comprar uma camisola de lã que venha a criar borbotos é sempre muito elevada.

Existem aquelas que assim que lhe metemos o olho em cima não nos conseguem apanhar em falso. Estás-lhes chapada na cara que logo ao primeiro dia de estreia vão brindar-nos com umas bolinhas inestéticas de lã encarquilhada. Essas não me levam com sorrisos. Já estou vacinada!

Mas depois existem outras que nos apanham com a cantiga do bandido!

Lá diz o velho ditado que quem vê caras não vê corações. E com aquele ar tão fofo, de quem é incapaz de nos desiludir, mais não são do que umas boas sonsas, essas camisolas.

Este inverno simplesmente não usei uma camisola verde garrafa por causa desses "carrapetos malditos".

Até que, há uma semana atrás, lá me convenci que tinha mesmo de lhe fazer uma limpeza radical. Ou isso, ou simplesmente desfazia-me dela. Só que o facto de ser tão macia e tão quentinha, fez-me optar pela primeira hipótese.

De gilette em punho (já experimentei as máquinas anti-borboto e fazem o mesmo) lá me lancei ao trabalho, julgando que em poucos minutos a coisa estaria resolvida. Era essa a experiência que tinha com outras suas amigas. Estica daqui, estica dali e, alguns minutos depois, já com o braço pesado e dormente, desisti de continuar mais um segundo que fosse.

O raio da camisola afinal estava numa de dar luta corpo a corpo e naquele dia venceu-me pelo cansaço. Mas já que me tinha metido nisto, não ia deixar a coisa a meio. Estava disposta a ir até ao fim, custasse o que custasse. Uma questão de orgulho!

A minha persistência só deu frutos ao fim de 3 dias. Sim, 3 dias a tirar os borbotos com uma dedicação diária com cerca de 10/15 minutos de duração. Mais do que isso era pura tortura. Até troquei para uma gilette novinha em folha, convicta que o problema se resolveria mais rapidamente.

Óbvio que estava redondamente enganada.

A dita camisola nunca se esforçou por me facilitar a vida. E eu feita teimosa-masoquista não desisti dela. Por enquanto...!

Certo é que jamais me passou pela cabeça que iria colher "um quilo" de borbotos! Não acreditam?


É verdade que voltou a ficar impecável. Mas por quanto tempo?

Ainda não a vesti, mas temo que logo à primeira ela volte a defraudar-me.

E sinceramente não me vejo a meter-me nisto outra vez, com esta camisola ou com outras que dêem tamanho desgaste de tempo e trabalho.

Já procurei formas de prevenir este mal e o que encontrei deixou-me a modos que apreensiva:"Antes de a vestir pela primeira vez, congele a camisola nova por 48h". Já alguém fez isto? :S

Pelo sim pelo não, conto convosco para me ajudarem. Aceitam-se sugestões para prevenir a praga do borboto.

Beijinhos

18 comentários:

  1. heheh, isso é que foi tirar borbotos, é por isso que tenho muito poucas camisolas de lã...
    mas nas que tenho é assim que tiro com a gilete.
    bjs

    ResponderEliminar
  2. Olá,
    Não conhecia a técnica das gilettes, vou exprimentar:) Obrigada pela dica.
    E parabéns pelo blog.
    bjs

    ResponderEliminar
  3. A isso chama-se persistência.
    Não conheço nenhum método para evitar, apenas para remover.
    Eu gosto mais de usar a maquineta. Em casa da minha mãe, usava sempre a gilete, mas há uns anos comprei uma máquina da Ufesa e é 5 estrelas. Já usei outras que me emprestaram, mas eram tão más, que voltava à gilete, mas depois de experimentar a máquina da Ufesa, rendi-me. Tenho a certeza que "limpavas" a camisola toda em 15 minutos.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  4. Tb uso essa técnica! É mesmo irritante! Ás vezes, camisolas novas acabadas de estrear e á noite quando as vamos tirar á tem um machuco de borbotos debaixo do braço! Já cheguei à conclusão de que não se trata de ser cara ou barata pq vai tudo dar ao mesmo!
    Já tinha ouvido falar nessa técnica de congelar. Tenho um livro cá em casa de mesinhas caseiras para todo o tipo de coisas e essa é uma das que aparece lá. Nunca experimentei, mas quem sabe!
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Pois também eu tenho ódio aos "carrapetos". Em resposta à tua pergunta, já experimentei a técnica de pré-congelacao :) mas nao resulta; se a camisola tem tendencia a criar borbotos, cria na mesma.

    Também recorri à lamina de barbear, mas os resultados sao temporários, com o uso os maganos voltam todos contentinhos ...

    Tenho em alternativa optado pelas comuns camisolas de gola alta ou pullovers que se vendem nas lojas mais populares e esses NAO CRIAM BORBOTOS. Farto-me de usar e lavar e estao sempre impecáveis.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  6. Tens a certeza que a camisola é de lã? Espreita a etiqueta! Quando leio "Acrilico" Já não compro, já sei que vai ganhar borboto...também não compro se disser que tem lã porque sei que vai escolher a cada lavagem...

    ResponderEliminar
  7. Eu também sei do que falas! Que raiva... mas olha que esse truque do congelar não dá em nada. Já experimentei até mesmo porque diziam que deixava de largar pelos, e nada.

    Boa sorte na próxima aquisição :)

    Beijinho

    ResponderEliminar
  8. Detesto ver camisolas com borbotos e por isso tenho deixado cada mais de usar camisolas de lã.

    Técnica para evitar não conheço apenas para tirar e essa da gilette é uma delas bem como as maquinas que há para tirar os borbotos.

    Paciência
    Paciência

    eh eh eh

    ResponderEliminar
  9. Não tem mesmo a ver com o caro ou barato, tem a ver com a composição.
    A verdade é que, muitas vezes, as que estão na loja e já tem borboto só compra quem é distraído de todo! ;)
    Lã e malha são definições diferentes, digo eu, designer têxtil: malha é "pano" obtido por laçadas - lã é o fibra que se faz com o pêlo tosquiado da ovelha/cabra/camelo e existem muitas raças: se o resultado, pela raça da qual se pode obter fibras mais ou menos longas, pelo acabamento pela mistura com outros fibras de lã ou fibras sintéticas. É comparável ao nosso cabelo, (é mesmo pêlo! :) ), isolante protege do calor e do frio, do vento. Mas tal como os cabelos são mais/menos ásperos, mais/menos curtos, encaracolados etc com a lã passa-se o mesmo. Assim como há champôs e amaciadores que resultam no nosso cabelo, o mesmo acontece com a lã. Se os fios forem curtos, aparece borboto certamente!
    Fibras sintéticas como acrílico tem tendência a terem mais borboto. Elastano, poliamida e viscose não. Mas depende dos tratamentos, das tintas e do modo como são fiados e tricotados/malhas.
    É raro comprar camisolas com borboto, tenho uma que é mesmo gira com algum e vou experimentar essa técnica da gilete. E é de 100% acrílico, sou uma obcecada por composição de roupa e prefiro com uma percentagem maior de lãs e algodôes ou sedas, mas esta foi oferecida e é muito gira. Tenho desde o ano passado e pronto...está borbotenta! Congelar não me parece porque tem mesmo a ver com os tipos e fibras, assim ou elas estão descaradas e borbotentas já nas prateleiras das lojas e não nos enganam ou adquire-se experiência e com o tempo aprende-se a detectar borbotos futuros através do olhar e toque!! :)

    uiiii...que loooOOOooOngo comentário!

    ResponderEliminar
  10. Como evitar eu não sei.
    Mas para tirar essas bolinhas eu sempre uso aquelas lixas para usar no calcanhar, para mim sempre resolve.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  11. As duas tecnicas q conheco foram as citadas no post.
    Ainda bem q sou alergica a la! E moro no Rio de Janeiro que e' sempre muito calor!
    Bj Sandra
    http://projetandopessoas.blogspot.com//

    ResponderEliminar
  12. Bricolar e Poupar: Isto é que foi dar ao bracinho. É capaz de ser bom para tonificar, lol :D

    Lou: a técnica da gilette é bastante eficaz e barata para retirar os borbotos. É uma questão de se experimentar.

    Ana: Eu também já experimentei outras máquinas emprestadas e não me convenceram. Confesso que não sei se experimentei alguma da Ufesa.
    Normalmente e com a gilette também levo pouco tempo, mas esta camisola deu imensa luta.

    Sissamar: Eu também vi essa técnica mas tenho muitas dúvidas sobre a sua eficácia.

    Paula M.: Obrigada por partilhares a tua experiência de congelação. OK, não resulta!
    Já agora qual é a composição dessas camisolas que não criam borbotos? Eu também tenho camisolas dessas "lojas mais populares" só que são muito pouco quentes por serem fininhas. E eu no iverno gosto de usar roupa muito quentinha :)

    Sini: Estive agora a ver a etiqueta e a camisola tem 40% de lã, 25% de acrílico e 35% Mohair (não faço ideia que fibra é esta).
    Se não usas lã, nem acrílico costumas usar que fibras?

    Dama das Camélia: Mais uma experiência de congelação que se veio a revelar ineficaz. Obrigada pela partilha :)

    An@: Snif, snif... haja mesmo paciência!

    Paula F M: Obrigada pela extensa explicação. Já aprendi mais umas coisinhas :D
    Tu que és entendida, diz-me uma coisa, eu tenho uma outra camisola que tem 80% de angora e 20% lycra. É super macia, mas também cria borboto. O angora também é propenso a estes males?

    Kakau: Nunca tinha ouvido falar das lixas dos calcanhares para resolver. Estamos sempre a aprender. Obrigada :)

    Sandra Portugal: Bem, eu também acho que se cá em Portugal tivessemos um clima como o vosso, também não me apanhavam com camisolas de lã :D

    Beijinhos e obrigada pelas vossos testemunhos e sugestões partilhadas***

    ResponderEliminar
  13. Luarte, não sou esquisita nas fibras até porque não percebo muito! Apenas não quero nada com lã nem acrilico pela experiência negativa...
    Fui espreitar as etiquetas das minhas camisolas...80%viscose+20% nylon (tenho 3 com esta composição compradas na blanco há 2-3anos e até agora nem um borboto!!; 82% viscose+16%poliamida+2% elastano também sem borboto! Basicamente é esta a composição das minhas camisolas! Tenho algumas também de algodão mas são mais frescas!

    ResponderEliminar
  14. Olá Luarte,

    Sempre cheia de humor!
    Também faço como tu, maquineta, gillete, enfim essas técnicas todas ah! e tb já cheguei a colocá-las no congelador, mas desisti, foi fácil deixei de comprar lãs até porque agora sei lá bem eu porquê sou alérgica, pronto problema resolvido!!!
    Eu não tenho mais dicas mas tb te digo que paciência a tua :))))

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  15. Tchiii, com esse borboto todo quase que fazes uma nova camisola :)

    Eu uso uma máquina e ela tira muito bem os borbotos. Também é uma coisa que me irrita bastante! Costumo chamar-lhes «berlaitas», porque fazem-me lembrar aquelas ovelhas cheias de... berlaitas no rabo hehe!!

    ResponderEliminar
  16. A lá de angorá não é propensa apesar de não ser muito comprida é também muito fininha. Em principio terá demasiada lycra (elastano) e essa composição é que resulta em borboto.
    Não tenho a certeza mas deve ser isso. Elastano devia ser sempre em pouquinha percentagem.

    ResponderEliminar
  17. Olá!
    Por falta de sol:( coloquei as malhar para secar na secadora, e para minha surpresa quando abri a porta estava quase um kg de malha:) saiu quase todo os borbotos, secar na secadora dá imenso jeito as malhas.

    Não tira tudo! Mas a metade eu garanto, e se secares sempre na maquina irá retirar todo.
    Experimentem.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, caro anónimo(a)
      Obrigada pela sugestão.
      Para mim será complicado pôr em prática essa dica já que não tenho máquina de secar. Mas fica aqui a informação para quem quiser fazer uso dela.

      Eliminar

Obrigada pela visita e pelo vosso comentário :)