segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Estamos na época das romãs

Que bom, finalmente há romãs! :)

A época deste fruto vai mais ou menos desde o início de Outubro a fins de Dezembro.

Conhecida por ter poucas calorias, devido ao seu baixo conteúdo em hidratos de carbono, a romã  tem uma significativa quantidade de potássio, cálcio, fósforo e vitaminas A, B e C.

Quando madura, a romã abre-se, como um tesouro, mostrando os seus reluzentes, carnudos e suculentos bagos vermelhos.

Talvez por esta abundância de bagos compactos, na Antiguidade a romã era símbolo de Amor, Fertilidade, Sorte e Fortuna.

A coroa que se forma no seu umbigo, semelhante a uma coroa real, fazem dela uma fruta rainha.

imagem retirada da internet

Do ponto de vista medicinal, é muito utilizada em dietas depurativas e desintoxicantes, constituindo uma excelente barreira preventiva e fortalecedora das defesas do nosso organismo. Atua simultaneamente como um fruto anti-inflamatório, digestivo e purificador do sangue.

Em termos alimentares degusta-se tanto ao natural, como em saladas, em guarnição de pratos, em gelados, compotas, bebidas ou xaropes.

Quanto à sua durabilidade, as romãs podem manter-se em boas condições durante meses. Graças à dureza da sua casca, o interior fica protegido por longos períodos de tempo, por comparação com outras frutas.

Segundo uma antiga crença popular, se tivermos na carteira três sementes de romã, dinheiro nunca nos há de faltar.

Pessoalmente acho que é dos frutos mais bonitos que existem.

À partida não se oferece como um fruto fácil de descascar.


Ideal seria termos uma tampinha no fruto e as baguinhas prontas a comer.

No entanto, existem técnicas que nos permitem poupar tempo e paciência e que  transformam o longo ritual de descascar uma romã num momento simples e fácil.

Já experimentei algumas técnicas, inclusivé a talvez mais conhecida que consiste em cortar a romã ao meio. Vira-se, à vez, cada uma das metades para baixo e bate-se com uma colher na casca até que as bagas se soltem e caiam para dentro de uma tigela.

Esta técnica é prática, mas a meu ver danifica imensas bagas e derrama algum sumo no momento do corte. Atenção que uma vez manchada a roupa com sumo de romã, dificilmente se consegue retirar a nódoa.

Também existe outra bastante conhecida, que é a de cortar a romã em gomos largos e abri-la. Colocam-se os gomos submersos em água numa tigela larga e com os dedos vamos soltando os bagos. As membranas brancas que prendem os bagos soltam-se e ficam a boiar na superfície da água, enquanto os bagos da romã se depositam no fundo da tigela.

A técnica que a mim me dá mais jeito usar acaba por ser uma fusão destas duas anteriores:


1) Corto o topo da romã com uma faca afiada.


2) De seguida faço diversos cortes longitudinais ao longo do fruto.

3) Seguro na romã com o topo cortado virado para baixo e coloco uma tigela por baixo.

4) Com uma colher de sopa na outra mão dou várias batidas secas e firmes à volta de toda a superfície da casca. Algumas bagas começam a soltar-se e a cair para a tigela.


5) Por fim, abro a romã e os bagos soltam-se facilmente das membranas esbranquiçadas.

Nada se desperdiça e pouco ou nada se suja.

Na passada sexta-feira, a sobremesa foi Romã com vinho do Porto.


Ingredientes:

1 romã (só os bagos)
1 cálice pequeno de Vinho do Porto
2 cálices pequenos de água fria
1 pau de canela
1 pequeno pedaço de casca de limão
1 e 1/2 colher de sopa de açúcar mascavado

Preparação:

1) Juntar aos bagos de romã, o açúcar, a casca de limão, o pau de canela e mexer com delicadeza para não danificar os bagos.

2) Acrescentar o vinho do Porto e voltar a misturar.

3) Repetir o mesmo procedimento com a água

4) De seguida levamos ao frigorífico até à hora de servir.

Vale a pena experimentar e degustar devagarinho.

Beijinhos e bom início de semana.

17 comentários:

  1. Também costumo "bater" na romã.=P
    Não tenho muita paciência para as descascar de outra maneira.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Poupadinha, tanta pancada leva a pobrezinha :)

      Eliminar
  2. Já fiquei a saber duas coisas hoje... como descascar a romã como deve ser e uma receita que me parece deliciosa :) Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. teardrop, o saber nunca ocupa lugar. Eu adoro aprender coisas novas também :)
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Nunca comi romã! :S sempre tive curiosidade em provar mas nunca tive coragem lol

    Vai ser desta vez :D
    beijinhos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sonhadora, então está na altura de experimentar :)
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Ah! Eu não faço nada disso! Perco minutos e minutos, como na infância! mas é tão bom! Este é sem duvida o fruto que me traz mais recordações de quando era pequena! :')

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Feliz, se te dá prazer esse ritual de perder minutos, então não o percas rapariga :) Essas coisas que nos fazem bem cá dentro devem ser preservadas :)
      Beijinhos

      Eliminar
  5. com açucar, vinho do porto e noz, tb é bom luarte.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Duckman :)
      Obrigada pela sugestão. Da próxima vez vou acrescentar nozes. Não me vou mesmo esquecer.
      Beijinho

      Eliminar
  6. Adoro romãs! Essa sobremesa não conhecia mas parece-me muito bem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Moa, se gostas de romãs vais com certeza gostar desta receita tão simples e tão saborosa :)

      Eliminar
  7. Adorei o teu post, sou fanática por romãs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Rita Costa!
      O prazer é todo meu em saber que gostaste de ler este post :)
      Beijinhos

      Eliminar
  8. Ui... Não gosto nada de romã.

    Quando era miuda a minha avó dava romãs aos netos todos (somos 9), enchia uma tacinha para cada um e todos se deliciavam, menos eu. Segundo a minha avó "A romã é tão boa, é impossivel não gostares" e obrigava-me a comer a maldita romã.

    Ainda hoje a minha irmã vai a casa da minha avó e pede romã "descascada", já eu quando é a altura delas, fujo de casa da minha avó a sete pés.

    Não gosto nada. :-S

    ResponderEliminar
  9. Gosto muito dessa fruta...mas as manchas descuras que fica nos dedos e em volta das unhas...Não consigo tirar! ja tentei passar varios produtos...mas não sai...fica muito feio...fica preto até debaixo das unhas...

    ResponderEliminar
  10. O contratempo das manchas acastanhadas nas mãos é compensado pela delícia de devorar uma saborosa romã. Para as tirar, faço rodar os dedos no interior de uma metade de limão, depois de ter usado a maior parte do sumo para outros fins.

    ResponderEliminar

Obrigada pela visita e pelo vosso comentário :)