segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Acender velas sem queimar os dedos

Tanto o outono como o inverno têm o seu especial encanto. O inverno com o seu frio pede calor, pede conforto, pede ambientes quentinhos e acolhedores.

Nesta altura do ano gosto, de quando em vez, de acender uma ou outra velinha em algumas divisões, quando me lembro e quando apetece.

Normalmente tenho sempre uma caixinha de tealights cá por casa porque se adaptam aos mais diversos tipos de castiçal.

Mas muitos castiçais são uns chatos. Normalmente estreitos e compridos de mais para o comprimento conjunto do fósforo e dedos. 

O que eu muitas vezes fazia era acender a tealight fora do castiçal e com algum jeito atirava com a máxima pontaria a vela lá para dentro.  Mas nem sempre a coisa resultava, ou porque a velinha ficava tombada ou virada ao contrário. 

Cheguei também a usar fósforos compridos, mas são mais caros do que os outros.

E claro, cheguei a escaldar as pontas dos dedos depois do fósforo todo ardido não ter chegado por milésimos de milímetro ao pavio da vela.

Só há pouco tempo é que aprendi  a técnica do esparguete.  Fácil, económica e segura.


O esparguete é um ótimo condutor de calor, não derrete, não se parte e tem o comprimento ideal para chegar aos lugares mais inacessíveis.

Acendemos a pontinha e não há como falhar :)

Beijinhos e boa semana.

9 comentários:

  1. Olá Luarte, obrigada por essa dica, não fazia ideia!

    Beijos

    ResponderEliminar
  2. Não conhecia... para a próxima vou experimentar!
    Beijinho

    ResponderEliminar
  3. Por acaso já conhecia mas é uma óptima dica
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. Tens com cada ideia :p

    Não conhecia, vou experimentar então!

    bjs

    ResponderEliminar
  5. Pela descrição de acender a vela e atirar com jeitinho ia jurar que tinhas estado aqui a espreitar-me :)

    Não dá jeito nenhum, é verdade. Por acaso conhecia esta técnica e experimentei, resulta perfeitamente, é só mesmo por preguicite que não o faço mais frequentemente. Fizeste bem em falar dela porque aposto que várias leitoras desconheciam e vão poder aproveitar.

    Um beijinho e uma boa semana

    ResponderEliminar
  6. Acho que podia escrever o mesmo que tu quando acendo velas, mas hoje vou já experimentar a tua dica.. adeus unhas queimadas, viva o esparguete..lol.

    ResponderEliminar
  7. Olá, já conhecia essa diga, é boa igualmente para acender os fornos a gás.

    ResponderEliminar
  8. Espectacular! :D Eu comprei, de propósito para acender as velas em castiçais assim fundos, um isqueiro com uma ponta mais comprida! Mas adoro a ideia do esparguete, que desconhecia.

    ResponderEliminar
  9. Eu já conhecia, mas juro que se não falasses nunca me iria lembrar. Passo a vida a gastar fósforos, porque nem no fogão eu acendo com isqueiro!
    Se não há fósforos... não há jantar :)

    Beijinhos

    ResponderEliminar

Obrigada pela visita e pelo vosso comentário :)