sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Trouxinhas de Cogumelos com Farinheira

E os aniversários continuam cá por casa a todo o gás.

Tem sido esse o nosso presente aos aniversariantes mais chegados e que sabemos que mais do que um presente material que lhes possamos dar, apreciam um simples encontro, um almoço ou jantar onde possamos estar todos juntos a conviver e a rir. Sobretudo, a celebrar aquilo que já não se repete mais. Aquela data com aquelas pessoas.

Dou-me conta, com o passar dos anos, que é a essas coisas que dou valor.  Porque há lembranças que nos povoam a memória até ao fim dos nossos dias. E essas lembranças, se a memória não falhar, ficam lá para sempre vivas  a comporem o puzzle da pessoa que nós fomos e somos.

E no que toca a recordações e lembranças boas, sem dúvida que é à mesa que se partilham a maior parte dos melhores momentos da nossa vida.

Por isso dá-me tanto prazer preparar de forma simples pequenos pormenores, mimando aqueles que são realmente especiais. 

Só é pena a maior parte fazer "panelinha" e decidir nascer no mês de Dezembro :P

E é melhor nem pensar que tenho andado numa roda viva, sempre atarefada, que estamos quase à porta do Natal e ainda não tive tempo de preparar os presentes que quero oferecer. A semana que vem promete :P

A maior parte das minhas lembranças serão para encher a barriguinha. 

E por falar em sabores que nos fazem festas, ontem uma das entradas foi Trouxinhas de Cogumelos com Farinheira.


Para quem aprecia este enchido é obrigatório experimentar :)

Ingredientes

250 gr de cogumelos frescos
4 dentes de alho picados.
1 colher de sopa de manteiga
3 a 4 colheres de azeite
1 farinheira
1/2 copo de vinho branco
salsa picada q.b.
quadrados de massa folhada 

Preparação do recheio

1) Preparar os  cogumelos, cortando-os em fatias médias ou usar uma embalagem de cogumelos já laminados.

2) Numa frigideira levar a alourar os dentes de alho com o azeite e a manteiga.

3) Acrescentar os cogumelos e deixar refogar alguns minutos até estarem praticamente cozinhados.

4) À parte, retirar a pele da farinheira e começar a esfarelá-la para dentro da frigideira que contém o preparado anterior (atenção que o sabor da farinheira é muito forte, se preferirem um sabor mais subtil adicionem apenas metade de uma farinheira).

5) Envolver a farinheira com os cogumelos e deixar cozinhar mais um pouco. A farinheira começará a amolecer e a largar os sucos.

6) Posteriormente, regar o preparado com o vinho branco e deixar apurar.

7) Desligar o lume, polvilhar com salsa picada e misturar com uma colher.


Preparação das trouxinhas

As trouxas podem ser do tamanho que quisermos. Desta vez, decidi fazer do tamanho de um folhado, mas pode-se optar por fazer mini-trouxinhas, dividindo os nossos quadrados de massa folhada em novos quadrados mais pequenos.

Eu comprei a massa folhada nos congelados já em quadrados prontos a usar. Mas pode-se comprar 1 a 2 bases de massa folhada fresca e cortá-la em casa. Para aqueles que a sabem e preferem fazê-la, estes conselhos não são para ser tidos em conta :P

1) Para quem preferir a massa mais fina, basta esticar cada quadrado com um rolo e no centro colocar a quantidade de recheio que desejarem. Sejam generosos(as) :)


2) Pegar nas pontas da massa e dobrá-las sobre o recheio.


3) Levar as trouxinhas a forno pré-aquecido a 180ºC e deixar cozinhar a massa até esta ficar douradinha. 


4) Retirar do forno e servir as trouxinhas já frias ou ainda mornas. 



É indiscutível que, a mistura da massa crocante e estaladiça com o recheio dos cogumelos e farinheira, cria uma perfeita combinação de sabores de inverno :)

Beijinhos e tenham um bom fim de semana.

22 comentários:

  1. Ai vou fazer, vou!
    Obrigada pela partilha da receita.
    A tua mesa está linda!

    ResponderEliminar
  2. O susto que eu apanhei com o teu caracol!...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agridoce, tem calma é só um caracol de "brincadeirinha" :D
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Hum deve ser delicioso! Tenho que experimentar. Sabes que a minha cozinha é mais virada para os doces mas eu gosto muito de salgados! :)
    Só uma opinião: (pode até ser que seja sempre assim e só hoje reparei) mas parecia que estava a ler um blog brasileiro com os verbos na 3ª pessoa do singular. Faz-me confusão, que eu nisto dos blogs (a não ser que saiba que me dirijo a alguém muito mais velho), sou uma tu-cá-tu-lá espanhola! :D Acho que podes (e deves) tratar os leitores por tu e, não querendo tantas confianças, ;) por vocês - assim para todos mesmo. Que acho que era o que costumava ler...a não ser que tenha andado muito distraída! :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Paula :)
      Para o bolo de aniversário fiz uma adaptação da receita que me deste, ficou muito bom, mas da próxima vez irei colocar menos amêndoa na massa para não ficar tão compacta. Mas em termos de sabor está perfeito!
      Obrigada pelo reparo que fizeste. Não andavas distraída, não! Porque eu nas outras receitas não tenho nada escrito na 3ª pessoa do singular. Estou a ficar xexé com tanta coisa ainda por fazer :P Já atualizei o post. Em relação ao tratamento por tu, nunca o fiz nos posts, mas apenas nos comentários. Os posts são sempre dirigidos aos leitores no plural :) É esse o meu estilo e não há nada a fazer.
      Beijinhos doces

      Eliminar
    2. :) Também achei que te dirigias sempre a todos! E gosto mais, nada contra o Brasil, mas temos que manter as nossas tradições. É mesmo às vezes dá para ficar xexé com tanta actividade!
      E conta que adaptações fizeste tu ao bolo? Se calhar foi por isso que ficou compacto, é que a mim nunca aconteceu isso.

      Eliminar
    3. Depois de pesquisar na internet encontrei algumas receitas do mesmo bolo e resolvi a partir da tua e do que fui lendo fazer a receita da Luarte :P
      Em relação ao recheio também o alterei, mas esse ficou perfeito.
      Para a massa usei as seguintes quantidades:

      200 gr de amêndoas picadas
      180 gr de manteiga
      180 gr de açúcar
      6 ovos
      2 colheres de sopa de Licor Beirão
      1 colher de chá de essência de baunilha
      100 gr de farinha
      1 colher de chá de fermento.

      É verdade que a massa ficou deliciosa, mas compacta porque o bolo cresceu muito pouco (nunca abri o forno e cozeu durante 35 minutos a 180ºC). A meu ver acho que teve que ver com a amêndoa, mas não sei... estou a pensar reduzir para metade numa próxima experiência.
      Beijinhos

      Eliminar
    4. Não deve ser demasiadas amêndas mas sim excesso de farinha em relação ao resto dos ingredientes e o modo e ordem de misturar. Truques! :) E talvez picar as amêndoas mas com cuidado para não ficarem em pasta... O bolo não cresce muito, não tem muito fermento nem claras em castelo. Que recheio usaste? :)

      Eliminar
    5. Pois, já não sei... eu só coloquei uma colher de chá de fermento porque a farinha já tinha, senão colocaria 2. Talvez possa ter colocado farinha a mais, não sei... Os ovos misturei-os inteiros, não bati as claras em castelo pois não vi essa indicação em nenhum lado e resolvi manter. Em relação às amêndoas eu piquei-as e ficou um granulado, não pasta (sei que o problema não está aí).Os convidados elogiaram o bolo e a aniversariante gostou muito, mas ao meu paladar acho que ficou compacto. O recheio é igual ao teu, mas adicionei 2 colheres de licor beirão em vez da essência de bauninha e utilizei compota de framboesas e as framboesas frescas.

      Eliminar
  4. O aspecto é delicioso, mas esse pratinho com o caracol um mimo :D
    bjs

    ResponderEliminar
  5. Mana a trouxinha estava tão boa. Quero mais:P

    Oceanosemfundo

    ResponderEliminar
  6. Ola. Ja fiz a tua receita e ficou muito bom! para a proxima experimento com massa mais fina para ver se funciona e se fica mais estaladico. Beijoca.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Velud'arte a massa que eu xomprei já vinha pronta a usar, mas eu ainda estiquei mais. Depois o tempo no forno é muito importante para que ela fique bastante estaladiça. Se preferires podes usar a massa filó :)
      Beijinhos

      Eliminar
  7. ADORO farinheira... Devia adorar essas trouxinhas. :-) Tenho de fazer esses petiscos para o Natal.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Te, se gostas de farinheira vais gostar com toda a certeza destas trouxinhas.
      Beijinhos

      Eliminar
  8. Vou pegar na tua sugestão e vou hoje fazer com alheira. Tenho duas congeladas em casa e vou aproveitar! Depois digo como correu!

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Cátia Luís :)
      Com alheira também devem ficar muito boas.
      Depois conta como correu.
      Beijinhos

      Eliminar
  9. Olá
    Boa tarde

    Estou tentada a experimentar, mas cá em casa somos "2 gatos pingados" e acaba por sobrar. Podem ser congelados?
    Obrigada
    Olga

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Olga :)
      Sim, podem ser congelados.
      Beijinhos

      Eliminar
  10. Que rapidez!!!! Obrigada
    E votos de boas festas.
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Obrigada pela visita e pelo vosso comentário :)