segunda-feira, 6 de maio de 2013

Isto de querer costurar...

... sem saber, até tem a sua graça.

Porque à falta de conhecimentos, de alguém ou de material (imagens explicativas, vídeos) que nos possam ajudar, que remédio temos nós senão servirmo-nos da nossa intuição e imaginação.

Foi o que fiz, depois de ter comprado um vestido comprido, a um preço irresístivel. 

Vestido provado e aprovado, mas o meu metro e sessenta de altura era coisa pouca para tanto tecido.  Precisava da bainha feita.

Pus-me a jeito e o sol fez-me um V de vitória ao pescoço. Ai que coisa mai linda! :P

Mas como cortar direitinho uma saia rodada ou franzida num tecido mole?

Boa pergunta. Sabia lá eu!

Não sabia e nem sei, mas desenrasquei a coisa seguindo a boa da intuição. Porque isto de ter máquina de costura convida à engenhoquice :P

E o que é que a senhora dona intuição me disse?

1) Primeiro mandou-me tirar as medidas e depois ordenou: "estica o vestido e dobra-o ao meio! Não te esqueças de juntar bem todas as pontas em cima e em baixo".


2) Para que o tecido não tivesse hipótese de se deslocar, sugeriu-me prendê-lo com aquelas molas de orelhas metálicas (nesta altura adivinho gente desse lado a levar as mãos à cabeça) :P


Pus pequenas molas em cima e em baixo.

3) No seguimento do rol de ordenações, dobrei o tecido conforme as medidas, mas descontei perto de 1 cm e pouco para os remates da bainha.


4) Dona intuição esfrega o queixo, ao mesmo tempo que revira os olhos na direção do ferro de engomar. Percebi pela expressão o que tinha de ser feito. Com o ferro quente vinquei a dobra. 



5) E a seguir cortei pelo vinco o excesso de tecido.


Ufa, etapa superada!

Venha a etapa seguinte: fazer a bainha.

Aqui já não funcionou tanto a intuição, mas os meus parcos conhecimentos.

6) Dobrei cerca de meio centímetro de tecido e vinquei com o ferro a toda a volta. 


7) A seguir voltei a dobrar mais meio centímetro aproximadamente e repeti o resto da operação. Para ficar melhor, prendi com alfinetes.


8) E passei à parte de dar ao pedal na máquina de costura.


Segunda etapa superada.

Como sobrou tecido, resolvi fazer duas fitas soltas para poder atar o vestido ao pescoço. 

9) Cortei duas faixas de tecido, dobrei as laterais de cada uma para dentro e vinquei com o ferro quente.


10) A seguir dobrei ao meio e voltei a vincar com o ferro. 


A parte final consistiu em coser na máquina e fixar no vestido.

Cheguei ao fim mesmo contente. As estratégias utilizadas podem ter sido um bocado estranhas (de certeza que serão estapafúrdias para quem sabe costurar e sabe bem como fazer um arranjo destes). Mas seja lá como for resultaram numa bainha que ficou certa e ainda num pequenito toque de personalização.


Isto de ter máquina de costura começa a dar mesmo jeito para desenrascar pequenos arranjos e fazer-nos poupar uns tostões :)

E já agora se alguém quiser deixar conselhos simples e úteis para fazer melhor de uma próxima vez, esteja à vontade. Eu até fico grata :)

Beijinhos e bom início de semana.

52 comentários:

  1. O vestido já era lindo (fala uma apaixonada por vestidos e saias compridas!) mas agora então ainda ficou melhor!
    Só eu é que não os encontro a preços bons :(
    Beijinho ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Sissamar :)
      Há muitos anos que não tenho nenhum vestido ou saia comprida, e esta foi a oportunidade.
      Habituei-me a usar determinados tamanhos e depois torna-se mais difícil variar.
      Acho que meti na cabeça que como sou baixa, um vestido comprido ainda me faria mais "atarracada".
      Já tinha apreçado algumas vezes estes vestidos em lojas, mas a média de preços anda entre os 35 e os 50 euros. Como não era nenhuma necessidade premente, pelas razões descritas, deixei correr o tempo.
      Até que passei pela Primark e bati o olho neste. Num tom que eu adoro e com um estampado de cornucópias, a 12 euros, achei que valia a pena ir experimentar e ver como ficava. E não é que gostei de ver? :)
      Fiquei muito contente pelo preço, porque não devia muito, ou nada mesmo, em qualidade aos vestidos que já tinha visto bem mais caros.
      Se tiveres oportunidade passa por esta loja.
      Beijinhos

      Eliminar
    2. Temos a mesma altura :D E eu uso muito! Não te preocupes com isso! Bem a 12 euros agora é que fiquei mesmo de queixo caído! Que pena que não tenho nenhuma perto :(
      Que bela compra e fica-te tão bem!!!! :D
      Beijinho ;)

      Eliminar
  2. Também comprei um assim o ano passado e tive que fazer a bainha. Mas acho que vou fazer novamente porque aquilo não ficou a 100%.

    Já agora, adorei de paixão esse vestido, de onde é?

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Anabela :)
      Esta foi a técnica que arranjei e que me permitiu ficar com um corte e uma bainha certas. Se a quiseres aproveitar está à vontade.
      Como já respondi à Sissamar, o vestido veio da Primark.
      Beijinhos

      Eliminar
  3. Eu como grande costureira que sou..lol tambem gosto dessas molas principalmente quando é para prender o fita de remate nas colchas e panos de mesa.
    Éstás mestra, pois o resultado ficou muito bom.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Pinta :)
      Fico mesmo contente com esta tua resposta. Afinal essas molas fazem brilharete na costura. Muito bom! Já estou fã! :D
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Ficou lindo , ele ja o era mas adorei o resultado ! bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Choupinette M :)
      Eu também já o achava muito bonito, mas com as fitas sinto-me mais segura (não gosto de estar sempre preocupada em puxar um cai-cai para cima) porque conto usá-lo nos mais diferentes contextos. De qualquer forma, se não quiser atá-lo ao pescoço, basta deixar as fitas simplesmente caídas. Elas não se veem porque estão pregadas por dentro.
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Tenho a minha máquina arrumada à muito tempo mas fiquei com vontade de a por a uso...obrigada pela dica!!!
    Bjs
    Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Maria :)
      Vamos lá a soprar o pó a isso. Eu não sei costurar, porque não sei. Comprei a máquina porque a curiosidade foi maior. Tudo quanto sei, que é nada, aprendi à minha conta.
      Mas o pouco já dá para desenrascar pequenas coisas e isso já me deixa muito feliz.
      Beijinhos

      Eliminar
  6. Tens muito jeito
    Tenho post novo*
    Muitos beijinhos
    MUAH*
    Neuza Mariano
    Youtube



    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Neuza :)
      Tenho de ir espreitar as novidades.
      Beijocas

      Eliminar
  7. Etapas perfeitas e superadas :)

    Nada a acrescentar:)

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como nada a acrescentar, ce?
      Tu que és uma costureira de mão cheia deves saber excelentes técnicas e deves ter-te rido com este post.
      Mas olha, foi o que consegui e acho que não me saí nada mal.
      Beijocas.

      Eliminar
  8. Acho que te safas muito bem e adorei o pormenor da alça ao pescoço, faz mais o meu estilo.
    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada, Betty :)
      Também acho que o pormenor da alça deu um toque diferente ao vestido, além do facto de me sentir mais confortável com a alça do que sem ela.
      Beijinhos

      Eliminar
  9. Os vestidos da Primark são mesmo muito compridos, também tenho um que nunca vesti por causa disso, só que é feito de lycra, e não sei como fazer sem estragar aquilo tudo :)
    O teu ficou óptimo, e a tirinha dá mais segurança, além de ficar muito bem.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Carla :)
      Eu no teu lugar cortava, chuleava e depois é que fazia a bainha sem esticar, porque a licra já é elástica e puxar o tecido parece-me que dará burrada na certa.
      Beijinhos

      Eliminar
  10. Ficou mais giro ( já era giro) e tu mais magrinha! Adorei este antes e depois! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não estou mais magra, p*. São os teus olhos que me veem mais formosa de certeza, lol.
      Obrigada pelo comentário :)
      Beijinhos

      Eliminar
  11. Mana o vestido é girissimo e deste-lhe um toque especial. Beijocas da manucha junior.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, manucha :)
      Obrigada pelas tuas palavrinhas.
      Beijocas.

      Eliminar
  12. Parabéns pelo resultado!
    Adorei o pormenor das alças (fitas), beijinhos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário tão simpático :)
      Beijinhos

      Eliminar
  13. Amei o vestido. E aplaudo a tua coragem para te meteres nas costuras. Eu tenho para mim que cozia os dedos em vez do tecido :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não cosias nada :P
      Aquilo que eu fiz, qualquer um faz. Com mais ou menos tempo, mais ou menos jeito...
      Beijinhos

      Eliminar
  14. De facto a tropa manda desenrascar. Eu em costura também invento muito para atingir algo minimamente perfeito.
    E a Luarte sempre perfeitinha como nos habituou :-)

    Convido a visitar os meus blogs:
    Economia Caseira: http://devaneiosdalola.blogspot.pt/

    Prazeres da Cozinha: http://vidadeprazeres.blogspot.pt/

    C&B

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Lola :)
      Se não tivesse inventado e me aventurado, ainda agora estava a olhar para o vestido com receio de o estragar. Ou então entregava-o nas mãos de uma costureira e ficava a matutar no mesmo: "se calhar também tinhas desenrascado a coisa com sucesso e a custo zero". Há coisas que ainda não sou capaz de arriscar. como apertar ou alargar, mas tudo quanto me pareça mais ou menos simples de fazer, por que não tentar?
      Beijinhos

      Eliminar
  15. Mim não percebe nada de costura ,mas com esses passos ,quase parece ser fácil ,....
    Muito bem menina Luarte ,és uma lutadora ,quem não arrisca não petisca ,tentaste e conseguis te :)
    O vestido é bonito e fica te mt bem
    bj
    Lulu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A minha intenção ao partilhar os passos é incentivar outras pessoas que nada percebem de costura. Não é que eu perceba, mas quis comprar uma máquina, sem ter quaisquer luzes ou alguém que me pudesse dar umas boas dicas. E mal ou bem lá me tenho desenrascado nas pequenas coisas. Portanto, tu também haverias de conseguir, não tenho dúvidas.
      Beijinhos

      Eliminar
  16. Grata pela partilha do saber!
    Sou seguidora assídua do blog e louvo a simplicidade com que descreve e partilha as várias dicas referentes a diversos temas (costura, locais a visitar, bricolage, poupança...).
    Beijinhos,
    PP

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, PP :)
      Muito obrigada pelo motivador comentário que aqui deixa.
      Esse feedback dos leitores é sempre tão importante para um blog e o seu autor.
      Fico feliz por saber que encontra aqui razões para voltar uma e outra vez.
      Beijinhos

      Eliminar
  17. Correu muito bem esta operação de costura e o ferro dá sempre uma boa ajuda, o vestido é giro, mas na minha opinião com a fita fica muito mais elegante. Eu não sou apreciadora de vestidos "cai-cai", mas basta aplicar uma fica e é outro look, gostei.
    Por acaso conheci a primark da amadora na passada sexta-feira, realmente tem preços fantásticos, para mim é um pouco longe, pois moro na margem sul, mas valeu a pena. Bjs, Ana M.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Ana M. :)
      Eu também acho que com a fita fica mais bonito, pois tal como tu não sou apaixonada pelo estilo cai-cai (pelo menos em mim).
      Pode ser que um dia destes abra uma primark na margem sul. Eu acredito que sim :)
      Beijinhos

      Eliminar
  18. Isso é que foi uma aventura :D)
    Ficou óptimo, eu sempre achei que a pessoas baixas (não que eu seja muito alta) ficasse bem vestidos longos para as parecer mais altas... o que eu percebo de moda ;p)

    Eu adorei as molas, ehehhe, aqui faço as medidas de um lado e do outro. A Catarina segura numa ponta e eu na outra. Depois com a tesoura na mão direita, e a esquerda no tecido corto tudo a direito. Costuma ficar certo ;p) depois a bainha faço como tu com o ferro.

    Ah! Não pude deixar de reparar no pano de fundo... lindo!! Linho e renda a combinação perfeita.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Lúcia :)
      Engraçado como podemos ter opiniões ou ideias tão diferentes em relação à mesma coisa :P
      Desenrascada como és e ainda a contar com a ajuda de uma fadinha, acho que praticamente nem deves precisar de ferro :P
      O que o teu olho de lince viu foi uma parte da colcha de renda e linho que tenho sobre a cama. Um presente da sogra :)
      Beijinhos

      Eliminar
  19. Não é nada fácil as bainhas nesses tecidos, mas viva a intuição porque tua estratégia resultou na perfeição ;) e Viva as máquinas de costura também :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Bricolar e Poupar :)
      Não é fácil não, mas lá consegui safar a coisa. Um grande viva às máquinas de costura :)
      Beijinhos

      Eliminar
  20. Embora a "técnica" usada não tenha sido a convencional, importa o resultado final :) O ferro é um excelente aliado nas costuras, mas numa bainha simples destas, basta cortar e depois virar ao coser :) mas com a prática chega lá ;)já agora, a resvista burda style partilhou há tempos, no facebook um video onde explica como fazer bainhas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Maria, pelo seu testemunho. Quem sabe, sabe :)
      Vou tentar descobrir esse vídeo de que fala.
      Beijinhos

      Eliminar
  21. A licra não convém ser chuleada, não numa máquina domésticporque vai ondular e torna-se mais complicado fazer a bainha. A melhor maneira é alinhavar a bainha e, sem cortar pespontar a 2 centimetros, dar um segundo pesponto paralelo ao primeiro a uma distância de meio centimetro e depois com cuidado cortar rente ao pesponto.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem que diz isto Maria, porque eu já estava a aconselhar erradamente a Carla :P
      Espero que ela leia este seu conselho tão útil.
      Beijinhos e obrigada pela ajuda :)

      Eliminar
  22. O vestido é lindíssimo, ficou perfeito e assenta-te que nem uma luva!

    Eu sou um zero à esquerda no que respeita a costura,mas não consigo, nem quero desistir.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Ana :)
      obrigada pelo elogio.
      Mas eu também percebo pouco ou quase nada, mas não desisto :P
      Beijinhos

      Eliminar
  23. Tem piada que comprei na altura dos saldos um vestido bastante comprido, que guardei para arranjar mais tarde...nunca mais me lembrei dele, até agora que vi o teu post :) Tenho de me agarrar à costura!
    Bjs

    ResponderEliminar
  24. E já agora, o vestido ficou lindíssimo e gostei do pormenor das alças. Fica-te muito bem e realça-te a silhueta ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Doríssima, se este meu post for um bom pretexto para fazeres a bainha a esse vestido, já valeu a pena tê-lo escrito :)
      Beijinhos

      Eliminar
  25. Parabéns, ficou impecável. A tua ideia de dobrar o vestido ao meio para cortar já me desenrascou uma transformação que fiz ontem (de vestido justo para camisola) - obrigada!

    Olha que eu estava a ler o post e a pensar que ias arranjar forma de dar uso aos bocados que sobraram. Continuo a ler e zás, ... na mosca. Não me teria ocorrido melhor ideia! Parabéns, mulher criativa e desenrascada.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom saber que este post já te ajudou :)
      Na minha cabeça achei mais fácil dobrá-lo ao meio e pelos vistos também fez bastante sentido na tua. Aliás, até já deu frutos, segundo contas :)
      Obrigada pelas tuas palavras.
      Beijinhos

      Eliminar
  26. Não conhecia o blog, muito interessante!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Patrícia :)
      Obrigada pela visita, pelo comentário e por passar a ser seguidora do blog :)
      Beijinhos

      Eliminar

Obrigada pela visita e pelo vosso comentário :)