quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Plano Semanal de Limpezas #2

Para quem ainda se lembra, em setembro de 2012 partilhei um post (aqui) sobre as minhas rotinas de limpeza cá em casa.

Quase um ano depois, partilho um segundo post com o mesmo tema, mas sobre as conquistas, alterações, hábitos que funcionaram e hábitos que não se implementaram com o meu Plano de Limpezas.

Este post é basicamente um post de reflexão.


Reflexões pessoais sobre o método do Plano Semanal de Limpezas:

1) A história dos 30 minutos diários funcionou lindamente durante os primeiros tempos. Cumpria a coisa à risca. Mas depois fui-me cansando aos poucos com tanta rigidez e passei a saltar dias (não os minutos). Do género, juntava tarefas num dia, porque no anterior não me apeteceu fazer uma delas. Noutros dias em que me sentia com mais energia, mais genica, fazia mais tarefas do que as que estavam estipuladas e ganhava um dia ou dois. No início sentia-me um bocado mal por estar a falhar, mas depois isso passou. Conclusão: desde que as coisas se façam e se chegue ao resultado que se quer, tanto faz que se faça assim ou assado, que se faça à terça o que era para fazer à segunda, ou até que se faça tudo num dia. Eu quero é ter e manter a casa limpa todas as semanas e gastar o menos tempo possível.

2) O tempo dos 30 minutos ajudou-me imenso a estabelecer prioridades e a impôr limites. Passou a ser um desafio e quando se consegue cumprir com sucesso um desafio, a nossa motivação leva-nos ao desafio seguinte, que é fazer melhor ou fazer mais rápido. Eu sentia que já fazia as coisas bem feitas, então o meu objetivo passava em fazê-las em menos tempo. Como? Tal só era possível se tivesse menos coisas para limpar ou então conseguindo simplificar ainda mais. Neste ano, fiz desaparecer coisas de cima dos móveis. Outras guardei no interior de armários e de outras desfiz-me completamente. 

3) Eu não sou minimalista nem me identifico com certas ideias extremistas desta filosofia de vida. Se tivesse que me definir diria que sou antes uma acumuladora. Sei que é mau sê-lo, mas quem sai aos seus não degenera e cada um com os seus defeitos e virtudes. Mas ter esse auto-conhecimento de mim própria ajuda-me de alguma forma a tentar contrariar certos impulsos de aquisição de objetos, tralhas e a combater locais ou focos de acumulação (por exemplo não tenho, nem quero ter uma mesinha de centro no meio da sala)... e sobretudo a estabelecer limites. Estabelecer limites é fundamental para mim.

A regra que já uso na roupa há muito tempo, passei a aplicá-la em casa. Se entra uma coisa nova (que até pode ser velha), ou se algo de novo é criado cá para casa, penso logo que outra coisa vai ter de sair. Nem imaginam como este exercício me tem ajudado.

Tem sido de uma ajuda preciosa porque já senti, mais do que uma vez, que me escusei a comprar ou a fazer isto ou aquilo à conta deste exercício. Só de pensar que certo objeto vai ocupar espaço e que outra coisa terá de sair lá de casa, leva-me a pensar muito bem se me faz realmente falta e se eu estou disposta a desfazer-me de algo no seu lugar. Também já evitei fazer compras supérfluas ou impulsivas à conta deste simples exercício.

4) Fiz desaparecer 4 tapetes lá de casa e isso refletiu-se imenso no tempo de limpeza, sobretudo da aspiração. 

5) Reduzi drasticamente o número de produtos para limpeza. Inacreditável como tanto produto nos faz perder minutos que somados dão horas.

6) Simplifiquei a limpeza das louças do w.c. e reduzi para metade o tempo gasto. Passei a borrifá-las com uma mistura de água, vinagre e detergente que faço em casa. Depois é só passar o pano e já está. Limpa, desinfeta e fica tudo a brilhar sem cheiros.

7) Passei a lavar os vidros das janelas de mês a mês e não quinzenalmente. E para a limpeza dos móveis, o amaciador da roupa continua a ser o melhor amigo anti-estático do pó e da sujidade (aqui).

8) Com a redução dos tempos de limpeza, deixei de engomar ao sábado e introduzi essa tarefa durante a semana. O fim de semana ficou totalmente livre de tarefas chatas.

9) Por causa das mudanças anteriores, passei a fazer a maior parte das tarefas em 20 minutos e não em 30 e consegui poupar ainda mais tempo no tempo que dispenso com as tarefas de limpeza e manutenção da casa.

10) A verdade é demasiado simples: uma casa arrumada, organizada e com poucos objetos não só se limpa mais depressa, como se mantém limpa por muito mais tempo. Então os meus objetivos diários no que à casa diz respeito são sobretudo estes: mantê-la organizada, arrumada e longe de mais objetos que a possam encher. Só isto já me faz metade das limpezas. Só isto já me faz muito mais feliz :)

Beijinhos

23 comentários:

  1. Podia ter sido eu a escrever este post. Só isso diz tudo.

    Além de todas as coisas que referiste, uma que me ajudou imenso foi a de deixar de ter rotina. Está sujo, limpo na hora. Deixei de ter dias certos para fazer o que quer que seja. E isso fez diminuir uma pressão enorme que tinha em cima.

    Bjs,
    Anabela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela tua partilha, Anabela :)
      É por que não me dou bem com pressões que não dá por exemplo listas de menús semanais comigo, por exemplo.
      Eu também faço por limpar e arrumar na hora aquilo que dá para fazer. Mas as tarefas de limpar pó, aspirar, passar a ferro, etc são daquelas coisas que se tem de fazer e não dá na hora. No entanto já não me martirizo se não faço naquele dia. Isso passou-me. Tenho 5 dias da semana para fazer (desde que onquistei os fins de semana não os sacrifico mais, a não ser se for obrigada a isso). No entanto, o plano inicialmente estabelecido e que era rígido, levou-me a alterar muitas coisas e a dar ainda mais valor ao tempo que perco a fazê-las. Nisso ajudou-me e continua a ajudar-me porque é a minha bússola, para que eu não perca nunca o norte :)
      Beijinhos

      Eliminar
  2. Bem Luarte
    Concordo contigo, extremismos não é comigo .
    Não sou minimalista nem acumuladora .
    Tento encontrar o equilibrio entre ter uma casa acolhedora e funcional .A minha felizmente é pequena logo também não dá muito trabalho.
    A organização também é um fator muito importante cá em casa mas ás vezes é difícil.
    Trabalhar por turnos ,ter uma filhota ,um gato e um blog hahahahah.
    Faço ou tento fazer assim :
    O deep cleaning é feito ao Sabado de manha com a ajuda do marido e o spead cleaning é feito durante a semana.(não cumpro á regra)
    Ainda tenho algumas arestas a limar ,confesso.
    Obr pela partilha
    (já alterei a verificação de palavras ;)
    bj
    Lulu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Lulu
      Eu também tento encontrar esse equilibrio e não me tenho dado mal :) Mas sei que tendencialmente sou mais acumuladora do que minimalista.
      Eu quando estava a trabalhar também fazia as limpezas ao sábado de manhã com o marido. Depois passei a fazê-las sozinha quando fiquei desempregada e alterei muito as rotinas. A verdade é que faço hoje tudo em muito menos tempo do que quando eramos os dois a fazê-las.
      Obrigada por teres banido aquelas letrinhas e números chatos :)
      Beijinhos

      Eliminar
  3. minha nossa este post veio mesmo a calhar pois passei anos a fio a tentar manter a rotina diária o que se tornou uma tarefa árdua e difícil de cumprir pelos meus horários e porque tenho duas crianças que querem tudo menos rotinas...então comecei a fazer o seguinte..quem desarruma,arruma na hora....quem suja limpa de seguida e comecei a poupar muito tempo. bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Essa é uma excelente política! Porque não se sobrecarrega ninguém e ajuda imenso na hora de limpar :)
      Beijinhos

      Eliminar
  4. Bem, parece-me que temos muitos pontos de vista em comum, para não dizer praticamente todos.

    Acho que para todas as tarefas a fazer, se houver um ritmo regular, se houver disciplina, está meio caminho andado. Tenho uma casa cheia e dava-me um jeitão ter um clone, que não tenho, por isso acredito que uma boa dica é mesmo a que disseste: MANTER.

    Não faço listas para tudo e mais alguma coisa, nem me obrigo a cumprir métodos. Com o tempo que tenho, estipulo o que vou fazer, quando vou fazer e nunca deixo acumular por muito tempo.

    Há muitos anos que não tenho tapetes... nem um. Visualmente compõem os espaços, mas se não estiverem lá, também há menos depósitos de pó para limpar. E sinceramente não lhes sinto a falta.

    Quanto à roupa, tenho um sistema (reconheço, estranho) de arrumar tudo no roupeiro por conjuntos. Se tiver, por exemplo, 5 camisolas que fiquem bem só com um determinado par de calças, penduro as calças e as camisolas à esquerda. E assim sucessivamente. Resulta para mim, porque nunca (NUNQUINHA!!) compro nada sem precisar ou sem ter a certeza que se coordena com alguma peça que já tenha. Além disso, tem-me ajudado sempre que tenho de sair de manhã muito cedo, porque diminuiu o tempo de andar a ver "o que é que fica bem com o quê".

    E, claro, não comprar por impulso, só isto, só mais aquilo... casa atravancada dá muito mais trabalho a limpar.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo teu testemunho, Paula :)
      O tal princípio do entra uma peça, sai outra tem servido muito bem cá para casa, embora possa parecer um bocado exagerado para algumas pessoas. Julgo que é mais fácil livrarmo-nos de peças de roupa, do que objetos decorativos, eletrodomésticos, etc... Mas se eu já tenho uma casa mobilada e totalmente equipada é preciso tino para não a encher. E é tão fácil encher uma casa em 3 tempos.
      Essa técnica que usas na roupa parece-me muito interessante, mas não sei se a conseguia pôr em prática. É que eu tenho calças, para um lado, camisas para outro, vestidos para outro, etc... e depois o que fazer com uma camisa que dá com aquelas calças, mas também dá com aqueles dois vestidos e com aquela outra saia? Acho que a minha cabeça dava um nó. Ou então sou eu que estou a complicar.
      Beijinhos

      Eliminar
  5. E eu a pensar que era a única a quem este sistema tinha "chateado".
    Acabei por desistir dele. As tarefas definidas para cada dia acabaram. Vou fazendo o que posso, quando posso. Só ficou foi definido os dias para limpar "mais a fundo" cada divisão. Muita coisa acabava por ficar por fazer, ou porque não tinha tempo ou porque o meu corpo não dava mais. Acabo por ter que "pedir ajuda" a uma senhora para vir cá de vez em quando, pois por muito que tente, por razões de saúde, nunca vou conseguir fazer grande coisa (e cada vez consigo fazer menos).
    A minha nova aposta? Poupar para comprar electrodomésticos que me ajudem em tempo e em esforço e simplificar as limpezas (também passei a limpar assim o wc ;) e antes do banho borrifo a banheira com Cif e esfrego com um esfregão, com o pé.).
    Já eu sou mais para o minimalista, não só porque gosto imenso de casas com bastante espaço (mas não vazias) ou invés de "armazéns", mas porque facilita imenso a limpeza. E também ando a ver do que podemos abdicar (até por segurança do filhote, que agora está a começar a andar e quer chegar a tudo e mandar tudo para o chão). :)

    Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não és a única :)
      Eu também me demiti um bocado da rigidez do plano, no entanto e como disse mais acima na resposta ao comentário da Anabela, o meu plano Semanal sofreu alterações mas continua a ser a minha bússola para não me perder. A história dos minutos estipulados para cada tarefa fez-me rever prioridades e conseguir melhorar o meu desempenho.
      Apesar de saber que tenho uma natureza acumuladora, sei que não tenho uma casa atravancada de coisas e que e que há espaço para o ar circular :)
      Quanto aos eletrodomésticos, não preciso mais do que tenho, porque acredito que o tempo que perco não é recuperado com o aparelho x ou y mas com a minha organização, capacidade de libertar espaços, estabelecer prioridades e manter-me firme em não colocar coisas cá em casa, quando não são assim tão necessárias. Continuo a acreditar que não há nenhum eletrodoméstico que possa fazer isso por mim.
      Beijinhos

      Eliminar
    2. A mim, uma máquina de lavar louça e um desses novos robots que aspiram dava-me uma ajuda enorme, porque sinto que passo mais de metade do dia a lavar louça (3 gatos maltêses a almoçar e jantar em casa tooodos os dias), ainda temos um cão a largar pêlos por todo o lado e eu tenho umas costas que têm dias que mal me deixam levantar e que ando o dia todo a segurar-me às pernas para conseguir andar, por isso é que preciso de electrodomésticos que me facilitem a coisa, se não é que não faço nada.
      Mas sem dúvida que ter as coisas organizadas e os espaços libertos é do melhor que há! (e aquela mistura com amaciador também! Já a dei a todas as mulheres que conheço. Nenhuma experimentou ainda. Eu adorei! ;) )
      Beijinhos.

      Eliminar
    3. Sem dúvida que uma máquina de lavar-louça ajuda imenso e um desses robots com autonomia de aspiração é capaz de dar muito jeito quando se tem animais de pêlo em casa. Quando li o teu primeiro comentário dei outra interpretação ao que querias dizer. Mas estou perfeitamente esclarecida agora e apoio a 100% essas aquisições que queres fazer. Quanto ao amaciador, fico feliz que estejas satisfeita com ele :) Obrigada pelo teu feedback :)
      Beijinho

      Eliminar
  6. Gostei tanto do teu post!!!! :D E revi-me em tantas coisas que escreveste :O
    Acumuladora, me confesso! Então cada vez que vou a casa da minha mãe trago uma tralha qualquer que encontrei no sótão! É que adoro velharias e tralhices :P
    Quanto aos 30 minutos, tenho feito o mesmo ;) Cada dia tenho feito uma pequena tarefa seja ela limpar uma casa de banho ou arrumar uma gaveta! Coisa pouco, é certo, mas sendo assim faço-a com prazer e cada cantinho cá de casa está aos poucos a ficar como gosto! E se não fizer num dia faço depois noutro. Afinal estou de férias ;)
    Sabes, meti uma coisa na cabeça neste último ano! Não vale a pena sofrer porque está sujo ou porque está desarrumado... com uma criança enérgica é tarefa difícil e como tal gasto todo o tempo que tenho para estar com ela e mimá-la o mais que posso e à noitinha quando ela dorme, lá vou eu às limpezas! (Sou notívaga e a noite é a parte do dia que prefiro estar mais ativa]. A minha máxima por estes dias é: se não consegues limpar, ao menos arruma! Se está arrumado, num minutinho se aspira, se limpa a bancada da cozinha, ou o pó dos móveis e é assim que tenho feito! 20 minutos tem sido o suficiente para ter a casa sempre limpa... É que com este sistema até passei a prescindir da empregada que vinha cá de 15 em 15 dias dar aquela limpeza mais a fundo!
    Como nem sempre é fácil ficar 20 a 30 minutos a limpar, porque a sesta foi mais curta ou porque há tarefas que simplesmente não podem ser feitas com ela a dormir por causa do barulho acontece-me, como ontem por exemplo, aspirar a casa de banho e os quartos antes do jantar, mudar os lençois da cama de manhã, lavar a casa de banho de tarde e passar o chão dos quartos e casa de banho à noite. Ou seja, uma tarefa é parcelada o número de vezes que for necessário para evitar estar muito tempo nas limpezas!
    Outro exemplo é o carro. Na segunda foi asoirado e limpo por dentro e a parte de fora continua por limpar, mas até ao final da semana estará a brilhar também por fora :P
    Beijinhos grandes, querida Luarte, que já me prolonguei ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olha só duas acumuladoras! :)
      Os 30 minutos são de uma ajuda precisosa até para termos noção do tempo que perdemos com cada tarefa.
      Fazer limpezas à noite, não consigo. Ao contrário de ti, sou matutina.
      Obrigada pela partilha da tua experiência. Eu também já interiorizei esse princípio do que o que importa é fazer dentro de certos limites. Não interessa depois se as tarefas são parceladas, feitas de uma só vez, etc...
      Beijinhos grandes

      Eliminar
  7. E as wcs focal bem lavadas assim, nomeadamente as banheiras?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. No último post partilho um produto caseiro multi-usos que me está a satisfazer mesmo muito.

      Eliminar
  8. Olá Luarte!
    Desculpa, mas podes partilhar a receita do teu detergente caseiro para w.c? O de misturar vinagre em água (4 partes de água, 1 de vinagre) já conheço e uso na cozinha. Estou curiosa para usar esse que fazes para a casa de banho. Se é assim eficaz, bem, também me ia poupar uns quantos minutos e borrifadelas de lixívia ;)
    Bjinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá, Raio-de-luar :)
      Acabei de partilhar essa receita e uma outra que passei a usar e que acho excelente para o w.c.
      Beijinhos

      Eliminar
    2. Já vi e já estou a apontar a receita :) Obrigada!!! Tenho limpado o pó dos móveis e as madeiras com a dica que deste do amaciador de roupa. Fantástico. Fica limpo, as madeiras a brilhar e um cheirinho na casa, maravilha. Agora vou experimentar esta para a casa de banho. Muito obrigada pelas tuas partilhas.
      Bjinhos (e boa sorte no concurso)

      Eliminar
    3. Depois de experimentares conta sobre o que achaste, sim?
      Oh, que bom que estás satisfeita com a solução do amaciador. Essa solução dá para um sem número de usos. Eu também adoro :)
      Beijinhos e obrigada pelos votos. Espero que logo, logo consigas o teu lugar ao sol :)

      Eliminar
  9. por acaso eu de acumuladora n tenho nada. se calhar pk a minha o era e deixou-me traumatizada a mudança de casa. acho k foram tantas caixas para o lixo como para a casa nova.agora esta partido lixo, esta estragado lixo, ja n uso ou n gosto dou.mas em contrapartida tenho a mania da arrumaçao e estipular 30minutos tb n dá para mim pk c os filhotes nunca sei se tenho loiça ou roupa para lavar.tento arrumar e limpar quando se suja mas sou a unica. os restantes habitantes da casa so sujam e desarrumam...eheheh.tal como tu tb foi "limpamdo" a casa de objectos k n servem para nada e tendo menos coisas tenho menos para limpar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu estou no bom caminho da acumulação. Sinto isso ;)
      Com dois filhotes pequenos e marido desarrumado acredito que tenhas uma tarefa muito árdua. Faz-se o que se pode e não vale a pena nos martirizarmos pos isso :)
      Beijinho

      Eliminar

Obrigada pela visita e pelo vosso comentário :)