sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Artisan Bread ou Pão Artesanal (preparação em 5 minutos)

Estou fã, completamente rendida à receita padrão do Artisan Bread, do livro "Artisan Bread in Five Minutes a Day", de Jeff Hertzberg and Zoe Francois.

Existem inúmeras variações desta receita, mas a minha incursão na receita padrão é ainda muito recente, pelo que ainda não tive nem necessidade, nem curiosidade de me atirar em novas aventuras no universo da panificação made in home.

O melhor desta receita é o facto de ser tão simples e rápida de preparar e dar tão pouco trabalho a fazer. O tempo gasto da nossa parte é mesmo 5 minutos. O resto fica entregue à fermentação e à cozedura. 

E o incrível de tudo é que para fazer este pão artesanal não precisamos nem de máquina do pão, nem de qualquer robô de cozinha, nem de amassar à mão. Só precisamos de uma colher de pau para misturar os ingredientes. Não é fantástico?

Na altura do seu boom blogosférico, em que muitos blogs de culinária partilharam esta receita ou variações do artisan bread, eu andei distraída (para não variar) e passou-me ao lado. Lembro-me de ter visto aqui e ali, mas não dei muita atenção ao conceito.

Mas há duas semanas atrás, num jantar em casa de um casal amigo, fiquei a saber que ali se consumia este pão e desta vez fiquei a matutar no assunto.

Pesquisei e adaptei às minhas necessidades e os 3 últimos pães cá em casa são o resultado desta receita. Estou rendida!

Mas o potencial desta massa não fica por aqui. Não só podemos usar esta massa para fazer pão, como pizzas, mas também reservá-la numa caixa fechada, mas não hermética, no frigorífico durante 2 semanas. Sim, 15 dias, sem que se estrague.

Sempre que precisamos de massa para fazer um pão, vamos ao frigorífico tiramos a caixa para fora, polvilhamos a superfície da massa com farinha e com uma faca de serrilha ou uma tesoura cortamos a quantidade de massa que queremos. O resto é novamente reservado no frio nas condições anteriores.

Ao que parece a massa indo ao frio torna-se mais fácil de trabalhar e com o passar dos dias fica ainda melhor, o que deve resultar num pão de sabor mais apurado (julgo eu que ainda não experimentei). Mas atenção, convém que a massa, antes de ir para dentro do frigorífico, repouse à temperatura ambiente  durante 2 horas, caso contrário compromete-se toda a fermentação.

Se decidirmos levar a nossa massa ao frio, no dia em que a usarmos para fazer pão, convém que repouse entre 40 a 60 minutos à temperatura ambiente para que volte a levedar.

O próximo video é bastante elucidativo relativamente ao que acabei de explicar:


Até agora, optei por usar farinha que já tinha, farinha pré-preparada para Pão de Sementes. Mas esta receita pode-se fazer com qualquer farinha. Aliás eu arrisquei na farinha pré-preparada porque era a que tinha disponível em grande quantidade cá em casa. Não ia desperdiçar. Não acrescentei uma pitada de sal porque a farinha pré-preparada já tem sal na sua composição.

Pão Artesanal de Sementes


Ingredientes:

350 ml de água morna
500 gr. de farinha pré-preparada para pão de sementes
1 colher de sopa de levedura granulada de padeiro

Preparação:

1) Verter a água morna para uma taça ou caixa grande e adicionar o fermento. Misturar.

2) Acrescentar a farinha.

3) Com uma colher de pau misturar todos os ingredientes até estarem bem incorporados.

5) Tapar a taça com um pano de cozinha ou fechar a caixa com a tampa.

6) Deixar levedar à temperatura ambiente durante 2 horas (opto por guardar o recipiente durante este tempo dentro do forno desligado para assegurar que não existem correntes de ar durante o processo de fermentação que possam comprometer o crescimento da massa).

7) Verter a massa para dentro de um tabuleiro de forno, forrado com papel vegetal e polvilhado de farinha. Moldar ligeiramente a nossa massa para lhe dar forma (nesta altura a massa é bastante mole). Polvilhar a superfície da massa e fazer alguns cortes decorativos com a faca. Voltar a tapar com um pano, enquanto o forno aquece.

9) Levar a cozer em forno pré-aquecido a 240ºC durante 25 a 30 minutos. Atenção o ambiente de cozedura deve ser húmido pelo que se aconselha a colocar uma taça/copo com água na prateleira debaixo ou encher o tabuleiro inferior do forno com água.

10) No fim do tempo bata com o nó dos dedos no cimo do pão e confirme que o som é seco. O pão está feito. Retire e deixe arrefecer sobre uma grelha.

P.S. A farinha integral com sementes é mais pesada que a farinha branca, por isso é natural que não se criem aquelas bolhas de ar no interior do pão, que aconteceriam mais facilmente utilizando apenas farinha de trigo.

E por aí quem já experimentou o Artisan Bread? E quem nunca experimentou e ficou com curiosidade?

Beijinhos e bom fim de semana.

21 comentários:

  1. Já fiz algumas experiencias e é muito simples e muito bom!! bjs

    ResponderEliminar
  2. Tão simples que parece mentira. eheh Tenho de experimentar!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É incrível, mas não é mentira ;)

      Eliminar
  3. É claro que vou experimentar! :) Tens que experimentar com uma farinha de pão do lidl maravilhosa: bauernbrot. É um pão mais escuro de sabor meio amargo mas mesmo bom!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela sugestão. Da próxima vez que for ao LIDL vou trazer ;)

      Eliminar
  4. Olá Luarte,
    Será que em vez de usar 500gr de farinha de sementes, não dá para usar 250 gr dessa farinha e 250 gr de farinha T65? É que deste modo rende mais...
    Eu uso so 250 de uma e 250 de outra e, outras uso farinha integral e farinha T65 com sementes variadas (sésamo, linhaça, chia, girassol...).
    Já conhecia, mas nunca fiz Artisan Bread, era para saber se resultava...
    Bjs,
    Teresa C.
    Mesmo com a farinha de para pão do Lidl uso metade/metade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Teresa!
      Embora nunca tenha experimentado usar metades de farinha neste artisan bread, já o fiz muitas vezes no pão amassado na mfp e ficava ótimo
      Por isso aqui também deve resultar muito bem. Eu só não o fiz porque tenho evitado o uso de farinhas brancas (as refinadas).
      Se a farinha não tiver fermento nenhum (os 500g), aconselho 2 colheres de sopa de fermento ou 1 pacote inteiro.
      Quando experimentar a receita do artisan bread depois diga como correu :)
      Beijinhos

      Eliminar
    2. Olá novamente! :)
      Só para dizer que ontem fiz este pão com 250g da farinha de sementes pré-preparada e 250g de farinha de centeio e ficou ótimo.
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Tenho visto pelos blogs uns pãezinhos tão apetitosos e este é um deles dá vontade de tentar fazer...

    ResponderEliminar
  6. Bom dia,será que em vez de levedura granulada de padeiro,podemos por fermento de padeiro?
    Não conseguio encontrar essa levedura..
    Obrigada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já procurou nos supermercados Modelo/Continente? É lá que compro sempre a levedura de padeiro e em lojas diferentes encontro sempre.
      Encontra-se na secção dos doces e sobremesas, muito perto dos fermentos dos bolos.
      De qualquer forma penso que com o fermento de padeiro fresco também deve resultar. É uma questão de tentar. Eu não tenho experiência com esse fermento por isso não lhe sei dizer se resulta tão bem...
      Beijinhos

      Eliminar
  7. Agora que me respondeu,estou a lembra-me ,será que é uns cubinhos,com um papel amarelo,isto já vi no pingo doce,da próxima vez vou ter mais atenção.obrigada

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Dani!
      É o anónimo do dia 3 de março, das 10.40? Se é, respondi-lhe no mesmo dia ;)
      O fermento fresco vende-se em cubinhos mas a sua validade é limitada. Por acaso no Pingo Doce já tentei encontrar levedura de padeiro e não existe mesmo.
      Mas se não tem possibilidade de encontrar a levedura experimente com o fermento fresco (vende-se efetivamente em cubinhos, mas não sei o tipo de embalagem, pois não costumo comprar).
      Espero ter ajudado.

      Eliminar
  8. Boa tarde,sim fui eu que deixei o primeiro comentário,e fiz hoje este pão e utilizei o tal fermento e ficou muito bom,uma receita para repetir,obrigada pela partilha!!

    ResponderEliminar
  9. Que quantidade de sal coloca? Obrigada! :)
    Cristina Anjos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O equivalente a 1 colher de café ou chá.

      Eliminar
  10. Usei 700 ml de água , 1 kg de farinha de trigo, 12 g de fermento biológico seco e 1 colher de sopa rasa de sal grosso. O pão ficou ótimo e lindo , mas a massa muito mole e não deu para moldá-la. Tive que colocar em um pirex para assar. Na próxima vez vou diminuir a quantidade de água. A farinha de trigo vendida nos supermercados do Brasil tem só 5g de proteína/ 100gr.

    ResponderEliminar
  11. Usei 700 ml de água , 1 kg de farinha de trigo, 12 g de fermento biológico seco e 1 colher de sopa rasa de sal grosso. O pão ficou ótimo e lindo , mas a massa muito mole e não deu para moldá-la. Tive que colocar em um pirex para assar. Na próxima vez vou diminuir a quantidade de água. A farinha de trigo vendida nos supermercados do Brasil tem só 5g de proteína/ 100gr.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A massa fica sempre mole, não dá para moldar. Depois de levedada coloco num tabuleiro e não mexo. Não precisa de pirex.
      Beijinhos

      Eliminar
  12. Fiz com farinha integral, mas ficou com a casca muito dura ,cresceu menos e menos saboroso. Vou tentar a receita com 50% de farinha branca + 50% de farinha integral.Alguém já usou esta receita com farinha integral?

    ResponderEliminar

Obrigada pela visita e pelo vosso comentário :)