terça-feira, 10 de abril de 2018

Quadro de incentivos


Para facilitar a vida aqui em casa, e os pais não andarem a repetir milhentas vezes as mesmas coisas até à exaustão, e evitar chatearmo-nos com ele outras tantas, nos últimos dias lembrámo-nos de fazer um quadro de incentivos. 

O meu filho é super querido e considero-o bastante educado, mas como todos os miúdos da idade dele a resistência em fazer as coisas fazem parte desta fase da vida.  

De forma simples e clara, fiz o mapa com as tarefas/regras diárias que é suposto ele fazer e que nos dão mais trabalho ele cumprir. Explicadas e compreendidas as regras o mapa entrou ontem em funcionamento. Se no final da semana forem mais caras felizes que infelizes ele terá recompensa. A recompensa pode ser ir a um lugar, fazer certa atividade, ter um brinquedo novo (embora o propósito não seja de todo fomentar recompensas materiais). Mas tudo depende. O mesmo funciona para as caras infelizes, mas ao contrário. O que significa deixar de ter coisas que gosta ou não ir a determinados sítios, etc. O mapa está no quarto dele num daqueles quadros expositores de cortiça e é suposto ser preenchido ao final do dia por mim ou pelo pai na presença dele, incentivando-o à reflexão e ao entendimento da avaliação atribuída. 

Mapa em folha A4

Ontem correu tudo lindamente. Só carinhas verdes e sorridentes em todos os parâmetros. Previsível para o primeiro dia. Esta manhã com o trânsito um caos, ficámos entalados mais de 1 hora para fazer um percurso que se faz em 10 minutos. A paciência começou a esgotar-se-lhe porque o carro não andava. Eu a explicar-lhe que não podia voar, nem passar por cima dos outros carros. Ele impaciente. Eu já a bufar com a impaciência dele. Até que se lembra de começar uma birra.


- Olha filho se vais começar a fazer birras sem motivo não vais poder levar cara sorridente, como já sabes!

- Achas mãe??? Isto era uma birra de brincadeira (de repente muda todo o semblante e volta a compor-se na cadeira como se nada fosse)

- És fantástico, filho! É que parecia mesmo a sério! Quase que enganavas a tua mãe.

Ficou todo inchado de felicidade. Remédio santo. 

E assim lá seguimos nós parados, paradinhos no trânsito mas felizes e contentes.

Vamos ver quanto tempo isto dura...

2 comentários:

Obrigada pela visita e pelo vosso comentário :)